ABCZ divulga resultados oficiais da primeira etapa do programa ‘Zebu: Carne de Qualidade’

//ABCZ divulga resultados oficiais da primeira etapa do programa ‘Zebu: Carne de Qualidade’

ABCZ divulga resultados oficiais da primeira etapa do programa ‘Zebu: Carne de Qualidade’

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) publicou na última quinta-feira (24) os resultados da primeira fase da edição 2022 do ‘Zebu: Carne de Qualidade’. O programa, que tem como objetivo comprovar a eficiência das raças zebuínas para a produção de carne, desta vez conta com a participação de 106 exemplares das raças Brahman, Guzerá, Sindi e Tabapuã.

“Seguindo o cronograma do programa, no último dia 16 todos os bezerros passaram pela última pesagem da fase pasto, além se serem submetidos a ultrassonografia de carcaça. E os resultados, mais uma vez, comprovaram o que todo zebuzeiro já sabe, que é boa a performance que as nossas raças têm em um manejo a pasto com boa oferta de volumoso. Afinal, as raças zebuínas foram feitas para ultrapassar barreiras e com certeza, na conclusão desta etapa pudemos constatar que temos nas mãos diamantes, que bem lapidados se revelarão joias valiosas”, comemora Lauro Fraga, gerente de Melhoramento Genético da ABCZ.

O pesquisador da Epamig, Leonado Oliveira, que acompanha diretamente a nutrição e a evolução dos animais, complementa destacando que os animais fecharam esta pesagem próximo a 750 gramas durante todo o período das águas. Ainda segundo ele, se confrontarmos o período das águas e o período das secas, o ganho médio foi de 650 gramas/dia em 280 dias de avaliação. “É um resultado fantástico, porque estes exemplares entraram com média de oito meses e estão com o peso médio de 406 quilos de peso, prontos para iniciar a fase de confinamento com avaliação de eficiência alimentar”, destaca.

Com o fim da primeira fase, todos os participantes foram classificados considerando o regulamento adaptado das provas de ganho em peso oficializadas pela ABCZ: Escore de Avaliação Visual (tipo) pelo método EPMURAS, aplicando-se apenas EPM (AT), Peso Calculado aos 550 dias de idade (PC550), Ganho em Peso Diário (GPD), Ganho em Peso (GP), Ganho Médio Diário (GMD), Área de Olho de Lombo (AOL), Espessura de Gordura Subcutânea entre a 12ª e 13ª costela (EGS) e na picanha (P8). Em seguida, os animais foram alojados nos currais de confinamento da Fazenda Experimental da ABCZ, em Uberaba (MG) para início da segunda fase do programa, que consiste em uma prova de ganho de peso em confinamento e eficiência alimentar. Nesta etapa, será mensurado o consumo alimentar residual (CAR), medidas de peso (PC ajustado à idade média do grupo), ganho em peso (GP), ultrassonografia de carcaça para área de olho de lombo (AOL), espessura de gordura subcutânea (EGS), espessura de gordura na picanha (P8) e marmoreio (MAR).

Seguindo o cronograma da prova, em julho será realizado o abate técnico, conduzido pela equipe do professor Sérgio Pflanzer, da Unicamp. Na oportunidade serão mensuradas as seguintes características quantitativas e qualitativas da carcaça: Peso de Carcaça Quente (PCQ); Espessura de Gordura Subcutânea- EGS; Rendimento de Abate – RA (PCQ/Peso Vivo); Gordura Intramuscular, mármore – MAR; Carne Aproveitável Total – CAT (AOL, EGS e PCQ); e, Maciez Instrumental – MI.

Vale destacar que em todas as fases do ‘Zebu: Carne de Qualidade’ há ainda a mensuração dos custos do processo, para que os criadores saibam da economia e lucratividade na produção de arrobas com as raças zebuínas.

A edição 2022 do programa ‘Zebu: Carne de Qualidade’ é desenvolvida pela ABCZ com apoio da Associação dos Criadores de Brahman do Brasil (ACBB), ACGB, Associação dos Criadores de Guzerá e Guzolando do Brasil (ACGB), Associação Brasileira dos Criadores de Sindi (ABCSindi), Associação Brasileira dos Criadores de Tabapuã (ABCT), EMBRAPA, EPAMIG, ESALQ/USP, FAZU, UFMS, UFV, Unicamp, Premix e Intergado. A primeira edição, em 2020, contou com a participação de 105 animais da raça Nelore. Ao final de 14 meses de trabalho, os animais foram abatidos com mensurações de peso de carcaça, espessura de gordura, rendimento de abate, gordura intramuscular, carne aproveitável e maciez instrumental.

Os animais superaram as expectativas dos padrões exigidos pelo mercado, comprovando mais uma vez a superioridade e sustentabilidade da carne de Zebu.

“Criamos Zebu desde que nascemos e sabemos que trabalhando com tecnologia, genética registrada e oferta de volumoso em quantidade e qualidade, o Zebu, além de lucrativo é sustentável e tem uma carne saborosa”, destaca o presidente da ABCZ, Rivaldo Machado Borges Júnior.

Para conferir os resultados da primeira fase da edição 2022 do ‘Zebu: Carne de Qualidade’ acesse o site da ABCZ ou clique aqui.

2022-04-04T17:31:49-03:00

Deixar Um Comentário